Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Carta

por Cheryl, em 30.06.10

Porto, 21 de Janeiro de 2009

 

Querida Cláudia,

 

    Sei que neste momento estás a passar um mau bocado e precisas de apoio, de muito apoio. Mas tu sabes que apesar de tudo, tens tantas pessoas que só te querem ver feliz, que só te querem ver com um sorriso e eu sou uma dessas pessoas.Como já te disse, tu és muito importante para mim, ou seja, és como uma verdadeira irmã depois de tudo o que já passamos as duas, e ambas sabemos que foi muito, a nossa amizade foi sempre mais forte que tudo e que todos e sempre soubemos como ultrapassar essas fases.

    Quero que nunca te esqueças que cada abraço que demos, cada beijinho que demos, o nosso tango, as nossas danças malucas e tu atirares-me ao chão, o nosso melhor almoço que foi de partir a rir: "Eii, que grande padaria!! (:", foi o melhor almoço de sempre e ainda também, que acabei agora de me lembrar e é recente, foi quando tivemos (ou melhor, eu tive) a feliz e contemplada ideia de irmos encher as bolas de voleibol e a nossa correria pela escola a fugir do Sr. Henrique, e também quando eu estraguei a máquina (supostamente). E que cada momento destes teve sempre um significado especial, e as nossas infinitas risadas por tudo e por nada. Cada palavra deste parágrafo que escrevi vai ser como uma leve memória que eu vou guardar na minha mente, na "pasta" das melhores recordações, daquelas que ficam.

    Depois de tudo o que já passaste, para mim vais ser sempre uma Gande Mulher pois sempre soubeste ultrapassar e encarar os problemas, e tambem quando sabias disfarçar tão bem a tristeza que sentias, o que sempre admirei em ti Cláudia.

    Esta carta é uma mínima demonstração do quanto te amo e te quero ver feliz e em cada dia que te sentires triste quero que leias esta carta porque está cheia de força, a força que eu quero que te preencha para conseguires ultrapassar seja o que for, mas com a cabeça erguida. É com cada lágrima, cada "amo-te", cada sorriso, que diziamos e fazíamos foi tendo ao longo deste ano sempre mais significado e valor, carinho e amor de irmãs.

    Agora quero dizer-te uma ultima coisa: "Eu, Inês Santos Teixeira, amo-te, Cláudia agora e sempre. Foi um bocado piroso eu sei. E quero continuar a ser tua madrinha de casamento e estar a par de tudo o que se passa.

Vamos ser irmãs para sempre, pois estamos unidas por um laço uma ponte que nunca vai quebrar pois é muito forte. Força Cláudia, estou contigo para o que der e vier para sempre. Espero que nunca te esqueças de mim pois eu nunca me vou esquecer de ti.

 

Um beijo desta chata,

Inês

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:42

Pág. 1/18



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D